Campanha de vacinação já imunizou 15.483 pessoas em Campos do Jordão

Com início no dia 23 de março, a Campanha Nacional de Vacinação Influenza 2020 já imunizou 15.483 pessoas na cidade de Campos do Jordão. A vacinação segue até o dia 5 de junho com foco, agora, no grupo de professores das escolas públicas e privadas e pessoas com idade entre 55 e 59 anos de idade. Esta é a terceira e última fase da Campanha.

Com estratégia de vacinação em domicílio e nos Postos de Saúde dos bairros, a Secretaria Municipal de Saúde, através das equipes do Programa Estratégia Saúde da Família e Vigilância Epidemiológica cumprem, desta forma, as metas estabelecidas pelo Governo Federal.

Quem está nos grupos destacados pelo governo e ainda não foi vacinado, deve procurar o Posto de Saúde mais próximo à sua residência para que a equipe de saúde possa providenciar sua imunização contra a Influenza.

Esta vacina imuniza a pessoa contra a gripe Influenza, causada pelo vírus H1N1. Dados do Governo Federal apontam que até o dia 5 de maio, deste ano, foram registrados 2.137 casos gripe provocados pelo H1N1. Mas não há nenhum caso em Campos do Jordão. Há exames específicos para H1N1 que foram feitos nos casos indicados.

Confira abaixo o número de vacinas aplicadas em cada grupo:
Idosos – 6736 doses aplicadas com cobertura de 153,86%
Trabalhadores da Saúde – 1.419 doses aplicadas com cobertura de 139,99%
Crianças de 6 meses a menor de 6 anos – 2.555 doses aplicadas com cobertura de 66,66%
Gestantes – 344 doses aplicadas com cobertura de 60,14%
Puérperas – 83 doses aplicadas com cobertura de 83,30%
Adultos de 55 a 59 anos – 936 doses aplicadas com cobertura de 45,68%
Forças e Salvamento – 134 pessoas vacinadas
Doentes Crônicos – 2.922 pessoas vacinadas
Caminhoneiros, profissionais de transporte coletivos – 179 pessoas vacinadas
Professores das escolas públicas e privadas – 175 pessoas vacinadas

Influenza
A influenza é uma doença infecciosa febril aguda com maior risco de complicações em alguns grupos vulneráveis e evoluir para formas mais graves, como a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e até a morte, motivo pelo qual a vacina foi oferecida inicialmente para idosos e profissionais da saúde, e foi sendo disponibilizada gradativamente para os demais grupos de maior vulnerabilidade.

O Ministério da Saúde mantém a vigilância da influenza no Brasil por meio da vigilância sentinela de Síndrome Gripal (SG) e de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em pacientes hospitalizados. São 200 unidades distribuídas em todas as regiões geográficas do país e tem como objetivo principal identificar os vírus respiratórios circulantes, permitir o monitoramento da demanda de atendimento dos casos hospitalizados e óbitos.

Pandemia do Corona vírus
A intensificação das ações de vacinação e o grande alcance da imunização das pessoas contra o vírus H1N1 é um fator positivo no combate à pandemia do novo corona vírus. Isto se explica à medida que os sintomas da gripe Influenza e da Covid-19 são muito parecidos e, estando a pessoa imune à Influenza, o diagnóstico para a Covid-19 fica facilitado aos profissionais da saúde.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: