Cidade continua na fase laranja e mantém bares, restaurantes e salões de beleza, fechados

O governo do Estado de São Paulo manteve a região na fase laranja, a segunda, do Plano São Paulo, que prevê que o setor de bares, restaurantes e salões de beleza continuem fechados. Comércio não essencial também continuará a funcionar durante 4 horas e com capacidade de 20%.

Havia uma grande expectativa de uma flexibilização, a partir do dia 28, mas o aumento dos casos e a ocupação de leitos de UTI não permitiu que a região continuasse com a progressão pretendida.

O anúncio foi feito pelo Governador do Estado de São Paulo, João Doria, em entrevista coletiva nesta sexta-feira (26).

O governador apresentou dados de todo o Estado. A única região que vai para a fase amarela é a capital e sub-regiões do ABC e Taboão da Serra. Porém há uma recomendação de que a abertura de bares e restaurantes aconteça apenas em uma semana, o que já foi acatado pelo prefeito da capital.

Na quinta-feira o governo já havia divulgado que o crescimento da doença havia dobrado no interior, em relação à capital. Outras regiões do Estado regrediram da fase laranja para a vermelha com o fechamento de todo o comércio não essencial.

O Decreto com a prorrogação da quarentena até o dia 14 de julho, mantendo as mesmas regras, será editado na segunda-feira, dia 28, pelo prefeito Fred Guidoni.

Números preocupam

Em Campos do Jordão e na Região, o número de casos, de hospitalização e de mortes vêm aumentando. Ainda que a região esteja na fase laranja, algumas cidades já tomaram a iniciativa de fechar o comercio não essencial nos finais de semana. É o caso de São José dos Campos, por exemplo, que não permitirá a abertura de shoppings e do comércio de rua, aos sábados e domingos.

A preocupação dos prefeitos da região é não voltar para a fase vermelha, como aconteceu com outras regiões do Estado. Nesta situação estão todas as cidades das regiões de Araçatuba, Bauru, Franca, Marília, Piracicaba, Presidente Prudente, Registro, Ribeirão Preto e Sorocaba. Quase metade do Estado só poderá continuar abrindo o comércio essencial, como supermercados e farmácias.

A única maneira de continuar a progressão e a abertura gradual é a diminuição do número de casos e de novas contaminações.

A Pandemia na cidade

Em Campos do Jordão, a taxa de contaminação avançou. No mês de Junho, a cidade passou de 34 casos no dia 1 de junho, para 133, no dia 26, ou seja, o número de contaminados aumentou mais de 400%.  Um aumento 300% maior que a média do interior do Estado, onde os tiveram um acréscimo de 100%.

No início de junho, a cidade tinha realizado 277 exames.  Hoje a cidade já testou mais de mil pacientes. Significa dizer que cerca de 2 % da população já foi testada para Covid-19. Com mais testes, a cidade tem maior controle sobre o número real de contaminados.

O médico e secretário municipal de Saúde, Márcio Stievano, avalia que o aumento no número de casos tem a relevância da maior testagem, mas afirma que é preocupante o fato de serem casos de contaminação recente.  

“Estamos falando de casos de contaminação nos últimos 15 dias e uma maior incidência em alguns bairros, ainda que a doença esteja em toda a cidade, o que revela a importância de que mesmo com o comércio aberto, que as pessoas não saiam de casa, caso não seja necessário”, disse o secretário.

O secretário também afirma que há uma preocupação com o número de pacientes internados. “Temos mantido nos últimos 10 dias, uma média de 10 pacientes hospitalizados, sendo 8, em média, na UTI. Ainda que tenhamos notícias de cura é fato que a contaminação aumentou com a flexibilização”, afirma o médico.

Doença nos bairros

Somente na Vila Britânia, são 24 casos. Destes, 22, foram notificados nas últimas semanas. Outros bairros, como a Vila Abernéssia (16), Vila Nadir, Vila Sodipe e Santa Cruz, com 9 casos em cada bairro, também contam com novas contaminações. Os demais bairros contam com 1 a 7 contaminados em cada bairro.

“Diante dos números é impossível pensar em aumentar a flexibilização. Temos que agir para proteger os nossos moradores e manter a quarentena. Não é a notícia que gostaríamos dar, mas a preservação de vidas é o mais importante, neste momento”, afirma o prefeito Fred Guidoni.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: