Vacina e cuidados

Vacina Covid-19 em Campos do Jordão

A Prefeitura de Campos do Jordão realiza uma campanha de imunização organizada e eficiente contra a Covid-19, sem expor idosos e grupos de risco em filas, evitando aglomeração, desconforto e risco de transmissão. Agindo assim, também garante que a vacina chegue, de fato, ao morador da cidade.

Para atender a demanda crescente com a inclusão de novas faixas etárias, uma central de agendamento foi montada.

Agora, finalizado o agendamento para os idosos e iniciada a fase de agendamento daqueles que tem comorbidades, a Prefeitura faz o agendamento por WhatsApp, nos Postos de Saúde.

A Secretaria Municipal de Saúde, acompanha o cronograma do Governo do Estado de São Paulo. Para receber as doses, qualquer pessoa com comorbidades e que integre os grupos anunciados deve se cadastrar para fazer a vacinação pelo WhatsApp dos Postos de Saúde. Os números são fixos e além de funcionarem como telefone, também estão cadastrados como números de WhatsApp (veja lista abaixo). Assim que as vacinas chegam, os pacientes são chamados.

Para agendar a vacina, mande um WhatsApp para o Posto de Saúde mais próximo de segunda a sexta.

Na hora de vacinar
No momento da vacina, além dos documentos pessoais com foto e o cartão do SUS – se tiver – as pessoas com comorbidades devem apresentar comprovante da condição de risco por meio de exames, receitas, relatório ou prescrição médica informando qual patologia é portador. Os cadastros previamente existentes no Postos de Saúde também serão utilizados. Esta orientação vale para todos os grupos com comorbidades que foram elegíveis neste primeiro momento.

As grávidas em qualquer período gestacional deverão também apresentar comprovante de acompanhamento e/ou pré-natal ou laudo médico, além do comprovante de comorbidade. As puérperas, ou seja, as mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias, podem utilizar a declaração de nascimento da criança.

Já as pessoas com deficiência permanente precisam apresentar o comprovante do recebimento do Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC).

Confira a lista de comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde:

Doenças Cardiovasculares; Insuficiência cardíaca (IC); Cor-pulmonale (alteração no ventrículo direito) e Hipertensão pulmonar; Cardiopatia hipertensiva; Síndromes coronarianas; Valvopatias; Miocardiopatias e Pericardiopatias; Doença da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas; Arritmias cardíacas; Cardiopatias congênitas no adulto; Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados; Diabetes mellitus;      Pneumopatias crônicas graves; Hipertensão arterial resistente (HAR); Hipertensão arterial – estágio 3; Hipertensão arterial – estágios 1 e 2 com lesão e órgão-alvo e/ou comorbidade; Doença Cerebrovascular; Doença renal crônica; Imunossuprimidos (transplantados; pessoas vivendo com HIV; doenças reumáticas em uso de corticoides; pessoas com câncer); Anemia falciforme e talassemia maior (hemoglobinopatias graves);   Obesidade mórbida; Cirrose hepática.

%d blogueiros gostam disto: